• Jornal Abaixo Assinado

Estrada dos Bandeirantes abandonada: da Taquara às Vargens

*Júlio César – escritor e morador das Vargens

A estrada dos Bandeirantes possui aproximadamente 25 km, e é uma das principais vias da região de Jacarepaguá, abrangendo os bairros Taquara, Jacarepaguá, Curicica, Camorim, Vargem Pequena e Vargem Grande. A estrada começa no largo da Taquara e termina no encontro com a avenida das Américas, próximo ao cemitério de Piabas, e as estradas do Pontal e Serra da Grota Funda. A estrada dos Bandeirantes é uma importante ligação entre a Taquara o Recreio dos Bandeirantes, a Barra e a Ilha de Guaratiba, e é conhecida por abrigar grandes estúdios de televisão, como os estúdios das redes Globo, Record TV, Boas Novas, e também grandes e importantes indústrias do ramo farmacêutico, como Merck, Roche, Mantecorp, entre outras.

A cada dia, pode-se perceber, na Bandeirantes, o aparecimento de novos buracos, aumentando o número dos já existentes na via. Quando não são as concessionárias de serviços públicos que os abrem, são moradores, cortando o já sofrido asfalto, para fazer ligações de água na rede pública, muitas vezes ocasionando vazamentos, que contribuem para alimentar ainda mais os danos no asfalto, concorrendo com o péssimo trabalho de recuperação das concessionárias, que nunca nivelam o asfalto, deixando lombadas ou desníveis para baixo, e os “tapas buracos” da Prefeitura.

Com frequência, um veículo particular precisa ser rebocado, por ter sido danificado pelos buracos e lombadas existentes na estrada. Não há também fiscalização, por parte do Poder Público, dos transportes alternativos, e vans e ônibus disputam os passageiros parando fora do ponto, em fila dupla ou disputando corrida para chegarem à próxima parada primeiro. Isso acontece em toda a extensão, principalmente na Taquara, Merck, Mercadão, Camorim, Rio Centro, Cesar Maia, Vargem Pequena e Vargem Grande.

Carretas, que aguardam a vez de descarregar nas empresas, ficam estacionadas por horas onde for mais conveniente para fazerem a descarga. Também existe a tragédia anunciada na porta do leilão de veículos em Vargem Pequena. Nos dias de leilão, os reboques aguardam em fila nos dois lados da pista, afunilando-a, enquanto os veículos de passeios ficam com as quatro rodas nas calçadas e nos canteiros. E para piorar essa situação, várias reclamações foram feitas ao número 1746, que não localiza o local, ou então informam que as denúncias não procedem . Acabou o Poder Público. Acabou o respeito às leis de trânsito.

Estão destruindo à estrada dos Bandeirantes.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MJADRA

jaajbr.png