• Jornal Abaixo Assinado

Você conhece diástase abdominal?

Como identificar e tratar a diástase abdominal?

Diastase


*Texto de Cristiane Giannotti –

A diástase abdominal é o afastamento dos músculos abdominais e do tecido conjuntivo que geralmente acontece durante a gravidez, sendo a principal causa de flacidez abdominal e dor lombar no pós-parto. Quando não está relacionada à gravidez, ocorre devido à fraqueza dos músculos abdominais.

Esse afastamento pode ser de 1 a 3 cm e se deve à vulnerabilidade do reto abdominal, que fica muito esticado no crescimento da barriga durante a gravidez. A diástase pode ser também patológica, quando pessoas com fraqueza abdominal levantam objetos muito pesados com uma postura incorreta.

Como identificar a diástase? É possível notar nas gestantes, no pós-parto, abaixo do umbigo, uma região mais mole e flácida. Nas demais pessoas, ela ocorre como uma protuberância no abdômen ao carregar peso, agachar, tossir, ou até mesmo executar atividade física.

Para certificar a diástase abdominal, pode-se realizar alguns testes. O mais comum é pedir que a pessoa deite de barriga pra cima e pressione com os dedos indicadores cerca de 2 cm acima e abaixo da região umbilical. O paciente, então, pode fazer uma tosse forçada e notar se a barriga sobe.

Uma das opções atuais de tratamento para diástase abdominal é o Método Low Pressure Fitness, mais conhecido como LPF ou “técnica da barriga negativa”, pois, através do vácuo expiratório, conseguimos “negativar” a pressão intra-abdominal, normalizando a pressão positiva que é gerada pela diástase.

Os exercícios são de grande ajuda no tratamento, mas devem ser realizados por um bom fisioterapeuta ou educador físico que entenda do problema. Exercícios mal executados podem causar um aumento na pressão intra-abdominal e aumentar a separação dos retos abdominais, piorando a diástase ou até levar ao surgimento de hérnias.

Pacientes com diástase, principalmente mulheres grávidas ou que acabaram de dar à luz, devem evitar a execução de exercícios de prancha e dos abdominais convencionais, já que eles estimulam a um aumento exagerado das pressões abdominais.

A principal complicação da diástase é o surgimento de dor na coluna lombar, já que os músculos abdominais não sustentam mais com firmeza o tronco, deixando a coluna mais sobrecarregada e com maior risco de desenvolver a hérnia de disco. A cirurgia, apesar de ser muito simples, deve ser indicada como último recurso para a correção de diástase.

A equipe do Espaço Equilibrates possui nível 3 do método LPF e já atua tratando diástase pós-parto, com respostas satisfatórias logo nas primeiras oito aulas.

*Fisioterapeuta, Instrutora de Pilates Clássico e Neopilates e Licenciada no método LPF.

Visite a nossa rede no instagram: @crisgiannottineopilates

E-mail para csgfisio@hotmail.com

Telefone: (21) 98831-2712

Espaço Equilibrates – Praça Seca, 50 – sala 504

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MJADRA

jaajbr.png