• Jornal Abaixo Assinado

Temer quer acabar com seu direito de se aposentar!

Rio de Janeiro – Diversas entidades e grupos do movimento feminista participam da Marcha Mundial das Mulheres (Fernando Frazão/Agência Brasil)


*por Miguel Pinho

Reforma da Previdência

Temer quer acabar com seu direito de se aposentar!

Pode parecer alarmista, mas a proposta de reforma da previdência (PEC 287/2016) na prática vai ser o fim da aposentadoria para milhões de brasileiros. O governo alega que existe um rombo na previdência social e que se não houver mudanças nas regras das aposentadorias, não vai ter dinheiro para mais nada.

O Temer está propondo que contribuição pule de 35 anos (homens) e 30 anos (mulheres) para 49 anos, com a idade mínima de aposentadoria de 65 anos. Pela receber o benefício integral, pelas regras atuais, é preciso atingir a fórmula 85 (mulheres) e 95 (homens), que é a soma da idade com o tempo de contribuição. Um trabalhador para se aposentar com 65 anos, pelas novas regras, teria que ter começado a trabalhar com 16 e nunca ter ficado desempregado (deixar de contribuir) ao longo de sua vida.

Primeiro é preciso dizer que não há rombo da previdência. O sistema de seguridade social não é financiado somente pela contribuição dos empregados e dos patrões, mas também com contribuições sociais como: Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL), Contribuição Social para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e uma parte do PIS/PASEP. Só que o governo ao invés de destinar esse dinheiro para financiar a previdência, desvia esse dinheiro para pagar a agiotagem internacional dos bancos com os juros mais caros do mundo. Resumindo, tem dinheiro para custear a previdência e esse “rombo” na previdência é fabricado pelo governo e repetido pela grande mídia.

Uma maldade dessa reforma é igualar a idade de aposentadoria de homens e mulheres, ignorando a dupla jornada (além de trabalhar, ainda tem que dar conta da maior parte das tarefas domésticas) que muitas mulheres são submetidas.

Essa proposta criminosa de mudança na aposentadoria cria condições mais rígidas que de muitos países desenvolvidos, como Inglaterra, Itália, França e Alemanha, que possuem expectativa de vida muito maior que nossa e com o percentual de idosos na população muito maior.

Na prática essa Reforma da Previdência não está preocupada com a sustentabilidade da previdência e sim em acabar com nossos direitos. Querem nos fazer trabalhar até morrer e isso nós não vamos aceitar.


Vamos ocupar as ruas de dizer não a reforma da previdência!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png