top of page
  • Jornal Abaixo Assinado

Segunda Festa de Jongo no Camorim foi um sucesso




Uma maravilhosa festa no Quilombo do Camorim Um sucesso!

*Renato Dória e Rosilane Almeida


A realização da 2ª Festa de Jongo no Quilombo do Camorim, no dia 3 de agosto, foi um sucesso! Em meio à chuva, ao frio, e à lama, nosso solo sagrado não perdeu o axé, e jongueiros e visitantes compartilharam de uma energia muito boa e singular, que superou até as expectativas dos organizadores. No Quilombo do Camorim, o jongo se reafirmou no ano de 2017, quando a comunidade foi beneficiada com o projeto de “Danças Populares”, que abrangeu o Camorim e sub-bairros vizinhos. Como todo projeto na comunidade é voltado para o resgate das tradições que foram se perdendo ao longo do tempo, com o jongo não foi diferente, a conexão com os alunos foi muito mais forte do que comas outras danças.


O evento contou com a presença de mestres vindos de outros quilombos, para abrilhantar a roda, como os grupos do “Jongo Di Volta”, e dos “Filhos da Semente”, e tivemos o prazer de receber também a Gilmara Roberto, representante do Quilombo São José, e Luana Ferreira, do Jongo da Serrinha.


Os tambus, as palmas e a dança, ganharam vida através por meio dos pontos cantados pelo mestre Geraldo e por Jociara Souza, que encantaram a todos com a simplicidade e o vasto conhecimento das nossas tradições, que se perpetuam de geração em geração. E não foi só o jongo que brilhou neste evento, tivemos houve também oficina de xequerê, com a nossa amada Andreza Carla, filha de dona Aurinha do Coco. Ao final da oficina, os participantes cantaram e dançaram, expressando toda a vibração de uma dança tão festiva. A roda ficou bastante animada, com a participação e a alegria das Brincantes da Pedra Branca.


O nosso intercâmbio cultural não parou por aí, o grupo Cine Taquara apresentou o documentário Quilombo de Arrozal, contando toda a sua vivência, suas lutas, seus os costumes, e as tradições, de mais uma comunidade que sofreu com a escravidão. Um dos entrevistados esteve presente, o quilombola Jorge, ao final, falou mais um pouco sobre sua história. Como não se poderíamos deixar de comentar, foi servida servimos também, a nossa tradicional feijoada, feita preparada em fogão na lenha,, e para ninguém ficar parado, nossos expositores trouxeram as mais variadas opções, que iam de roupas, a artesanatos, bebidas e comidas. Teve opções para todos os gostos. A ACUQCA e o Quilombo do Camorim agradecem a presença de todos que contribuíram para este evento acontecer: os organizadores, voluntários e convidados. A união faz a força. Axé!!

Fotos cedidas por Pau Brazilis

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page