• Claudia Scott

SANTA IGNORÂNCIA

Atualizado: 22 de mar.

Quando os BBBs foram confinados em janeiro (dentro da casa mais vigiada do Brasil) toda a conexão com o mundo (fora da casa) foi interrompida, Lá dentro as relações humanas ficam mais afloradas tanto pela convivência diária (entre pessoas que acabaram de se conhecer) quanto pela dinâmica do jogo - que provoca a competição entre os “brothers” através de provas de resistência e jogos que semeiam a discórdia entre os moradores da casa.

Na última semana, durante o jogo da discórdia, os participantes eram incentivados a despejar baldes de água suja na cabeça uns dos outros. Nesse mesmo jogo, durante um momento de raiva mais extravasada, uma das participantes acabou por bater com o balde na cabeça de outra participante – o que levou a expulsão da agressora.

Parece uma atitude de ignorância dentro de uma pressão psicológica em que pessoas se sentem acuadas, certo? No entanto, dentro da casa há uma ignorância que certamente nós, que estamos aqui fora, gostaríamos de experienciar.

Dentro do BBB eles não sabem que a diva Elza Soares se despediu após uma vida de luta, vitória e dor, eles não sabem que Arnaldo Jabor não resistiu ao AVC que sofreu em dezembro passado, eles não sabem que o número de mortes com a Covid voltou a aumentar, eles não sabem da crise entre Rússia e Ucrânia, eles não sabem que, a mesma chuva que caiu sobre o Projac no outro dia, arrasou a cidade de Petrópolis (em outra tragédia histórica que atingiu a região serrana do Rio).

Muita gente deve dizer que o sonha em estar no BBB por conta de fama, prêmio, projeção nas redes sociais, etc. No entanto, posso dizer que atualmente o que eu mais invejo nos BBBs é a ignorância. Não no sentido da estupidez, mas no sentido de quem literalmente ignora e desconhece os fatos. Afinal, lá dentro, sem notícias do mundo, eles se limitam a viver suas pequenas tristezas semanais (pré e pós paredão) e ignoram nossas tragédias coletivas que acontecem de maneira arrebatadora aqui fora.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sim. Fui assaltada dias antes do Réveillon. Lá vinha eu dirigindo o meu carro, tarde da noite, voltando de um happy hour quando fui abordada por dois rapazes em uma moto. Coincidência (ou não) eu esta

Eu fiquei com a Covid-19 durante uma semana, desde a festa de casamento, no sábado, e a gente foi ficando. Na segunda, o pai da noiva ligou, comunicando: “A noiva testou positivo”. Eu, mesmo sem sinto

jaajbr.png