• Jornal Abaixo Assinado

SAIBA POR QUE O LPF É UM GRANDE ALIADO NO TRATAMENTO DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA


A INCONTINÊNCIA URINÁRIA é a perda involuntária de urina, sendo um problema comum e muitas vezes desagradável e constrangedor. Atualmente, estima-se que mais de 50% das mulheres sofrem de IU – Incontinência Urinária. Esse problema, que antes afetava a população mais idosa e/ou com sobrepeso, é hoje a realidade de muitas mulheres jovens, nulíparas e com IMC normal.

Uma das principais causa do aumento do número de mulheres jovens com IU é a prática de atividade física mal orientada, ou seja, a ausência de um trabalho específico para tonificar os músculos do assoalho pélvico, cuja função é de sustentação dos órgãos extraperitoneais (bexiga, útero e reto).

O “fitness” evoluiu muito. Hoje contamos com uma infinidade de modalidade nas academias, porém, a anatomofisiologia da mulher não acompanhou esta evolução.  Sendo assim, exercícios de alto impacto como CrossFit, corrida, step, jump e musculação podem acarretar um grande aumento da pressão intra-abdominal e consequentemente intra-pélvica, empurrando os órgãos extraperitoneais  para baixo e fazendo com que a mulher tenha perda de urina involuntária toda vez que a pressão interna aumentar, seja fazendo exercícios ou até mesmo tossindo ou espirrando. Muitas mulheres acabam usando absorventes para evitar essas consequências durante a prática de atividades esportivas. 

Percebe-se também que muitos especialistas em pavimento pélvico comentem um equívoco no tratamento da IU. Eles indicam o fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico, porém, muitas vezes, o que a mulher incontinente precisa é de tônus nestes músculos e não de força, ou seja, deve-se buscar um estado de semicontração do músculo em repouso, para que este tenha a competência de sustentar os órgãos internos .

Outra competência que estes músculos precisam é a capacidade de “CO – CONTRAÇÃO” mediante o aumento de pressão intra-abdominal. Isto é, os músculos do assoalho pélvico devem se contrair de maneira involuntária toda vez que a pressão interna aumentar. O que acontece com a maioria das mulheres hoje em dia é exatamente o contrário! 

O Low Pressure Fitness (LPF) trata-se de uma excelente ferramenta para prevenir e tratar mulheres com IUE (Incontinência Urinária de Esforço). São exercícios posturais e respiratórios, baseados em posturologia (área da saúde que estuda a relação entre a postura e patologias), técnica hipopressiva, neurôdinamica e cadeias miofascias. Estes exercícios reposicionam os órgãos internos, diminuindo a pressão intra-abdominal e intra-pélvica ao mesmo tempo que TONIFICAM a musculatura estabilizadora lombo – pélvica.

Muitas evidências clínicas e pesquisas científicas já comprovaram a eficácia do LPF na prevenção e tratamento de IU, já que o método mostra-se altamente eficaz para tonificar e melhorar a propriocepção dos músculos do assoalho pélvico, melhorando a qualidade de vida desses pacientes.

Escrito pela dra. Cristiane Giannotti

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png