• Val Costa

RIO 450 ANOS

Atualizado: 17 de Jul de 2021

“Levantemos esta cidade que ficará por memória do nosso heroísmo e exemplo às vindouras gerações. Levantemos esta cidade para ser rainha das províncias e empório das riquezas do mundo”. (Frase atribuída ao Capitão-Mor Estácio de Sá)

No início do século XVI, os índios tamoios habitavam todo o atual território fluminense. Eles foram dizimados pelos portugueses, que basearam o seu projeto colonial em dois grandes vieses: usurpação das terras indígenas e exploração da sua força de trabalho. Como eram grandes guerreiros, os indígenas Tupinambás resistiram bravamente através da Confederação dos Tamoios que, aliada aos franceses durante dez anos (1555-1565), desafiou a soberania portuguesa em uma área que ia desde Bertioga (SP) até Cabo Frio (RJ).


Em 1555, os franceses aportaram na Baía de Guanabara e fundaram o forte de  Coligny, na Ilha de Serigipe. Comandados pelo almirante Nicolas Durand de Villegagnon pretendiam garantir a exploração do pau-brasil e conseguir um território onde os calvinistas franceses pudessem exercer livremente sua religião. Essa colônia, chamada de França Antártica, existiu de 1555 a 1567.


No dia 1º de março de 1565, o Capitão-Mor Estácio de Sá fundou, entre o Morro Cara de Cão e o Pão de Açúcar, a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. A cidade recebeu esse nome em homenagem ao Rei de Portugal, D. Sebastião. O ponto de referência para delimitar o território da recém-criada cidade foi uma casa de pedra construída em 1531 no atual bairro do Flamengo. Essa construção é atribuída ao militar português Martim Afonso de Sousa, que foi enviado ao Brasil Colônia com três objetivos: combater os traficantes franceses, chegar até o Rio da Prata e estabelecer núcleos de povoamento no litoral. A casa de pedra era muito sólida e diferente das habitações dos tamoios, por isso foi chamada pelos índios de karaiwa  oka, que significa “casa do homem branco”. A partir do século XVIII, o termo “Carioca” passou a ser usado como apelido para os moradores da cidade.


A primeira expedição portuguesa para expulsar os franceses foi organizada por Mem de Sá, o terceiro Governador-Geral do Brasil, em 1560. Apesar de ter destruído o forte de Coligny, essa incursão não obteve o sucesso esperado, pois os habitantes do forte fugiram para o continente com a ajuda dos tamoios. A derrota definitiva só ocorreria sete anos depois, quando Estácio de Sá recebeu reforços do seu tio Mem de Sá. Em 20 de janeiro de 1567, no Outeiro da Glória, os franceses finalmente foram expulsos da colônia portuguesa e os tamoios tiveram suas aldeias destruídas e suas terras ocupadas e distribuídas entre os portugueses.

2 visualizações0 comentário
jaajbr.png