• Val Costa

PEDRA DA PANELA E MORRO DOIS IRMÃOS: PATRIMÔNIOS NATURAIS DA BAIXADA DE JACAREPAGUÁ

Atualizado: 10 de jan.

Há 10 anos a UNESCO declarava as “Paisagens Cariocas, entre a montanha e o mar” como Patrimônios Mundiais. A Paisagem Cultural escolhida envolvia o Pão de Açúcar, o Corcovado, a Floresta da Tijuca, o Aterro do Flamengo, o Jardim Botânico, a Praia de Copacabana, a entrada da Baía de Guanabara, o Forte do Leme, o Forte de Copacabana, o Arpoador, o Parque do Flamengo e a Enseada de Botafogo. Esse fato foi amplamente divulgado pela grande mídia e muito comemorado pelos cariocas e pelos gestores públicos da época. Entretanto, poucos moradores da cidade do Rio de Janeiro sabem que a Baixada de Jacarepaguá reúne diversos bens naturais tombados pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC). Nesse texto, abordaremos dois deles: a Pedra da Panela e o Morro dois Irmãos.


O Arquiteto e urbanista Lucio Costa, no seu famoso “Plano Piloto para a urbanização da baixada compreendida entre a Barra da Tijuca, o Pontal de Sernambetiba e Jacarepaguá”, ressaltava a importância da proteção de determinados sítios naturais para a valorização das condições paisagísticas e ambientais dessa região da Zona Oeste Carioca. O tombamento de muitos deles teve início no antigo Estado da Guanabara, como é o caso da Pedra da Panela, um monólito de 195 metros de altitude localizado entre o Anil, a Gardênia Azul e o bairro de Rio das Pedras. Esse monumento natural abriga um importante fragmento de Mata Atlântica no seu topo e possui esse nome em decorrência do seu formato, que se assemelha a uma panela emborcada. A Pedra da Panela foi tombada pelo Estado da Guanabara em 4 de março de 1969 e pelo INEPAC através do Decreto no 3046 de 27 de abril de 1981. Desde o final dos anos 1960, ela já enfrentou diversas ameaças, como a exploração mineral, o desmatamento e as construções irregulares no seu entorno.


O Morro Dois Irmãos situa-se no antigo sítio histórico da Fazenda de Nossa Senhora dos Remédios, uma das grandes propriedades rurais que formava a chamada “Planície dos Onze Engenhos”, como era chamada a região da Baixada de Jacarepaguá no século XVIII. O seu relevo projeta no horizonte uma silhueta de extrema beleza. Os índios tupinambás tinham a Baixada de Jacarepaguá como o “útero da Mãe d’água”, o Morro Dois Irmãos era um local de sepultamento de corajosos caciques. Esse bem natural também é conhecido popularmente por Cara de Velho, Gigante Deitado e Águia Caída. O Morro Dois Irmãos foi tombado pelo antigo Estado da Guanabara em 1972 e pelo INEPAC em 26 de janeiro de 1983.


Morro Dois Irmãos

172 visualizações0 comentário
jaajbr.png