• Jornal Abaixo Assinado

O rio Tindiba na Taquara: a obra que não finalizou

Rio Tindiba: obras paralisadas

Professor Marcus Aguiar*

O descaso da Prefeitura com as obras inacabadas de macrodrenagem do rio Tindiba, especificamente no trecho em que passa pela Taquara, está dificultando a vida dos moradores, trabalhadores e comerciantes do bairro. A cada sequência de chuvas fortes, emerge a preocupação da população em virtude dos riscos de enchente. Uma obra que fez parte do Caderno de Encargos das Olimpíadas está completamente abandonada. A placa que anunciava o custo dos investimentos e as informações do consórcio foi removida, como cita o morador e antigo membro da Federação das Associações de Moradores do Rio (FAM-RIO), Jorge Faria. “Por volta de 2014, a Prefeitura largou a obra do rio, isso tem a ver com problemas entre o consórcio responsável pela obra e a própria Prefeitura”, contou Jorge.

Ao caminharmos pela rua Farmacêutico Silva Araújo, no sentido da rua André Rocha, Jorge indicou um dos trechos do rio Tindiba que mais alagam e causam transtornos. “O rio transborda aqui, alaga as casas, e a água escoa para a av. Nelson Cardoso, inundando a pista. A Prefeitura fez uma ponte nesse rio, mas as últimas chuvas fortes de fevereiro a destruiu e o rio levou-a. Até hoje a Prefeitura não retornou, então tivemos que improvisar uma ponte”, apontou um morador. Essa ponte improvisada é feita de andaimes e com uma taboa de madeira, oferecendo riscos para quem atravessá-la.

Além desse trecho, moradores do condomínio Village também reclamam dos problemas causados pela chuva e agravados pelo abandono das obras. “A Prefeitura interrompeu as obras do rio antes de eu ser a síndica. Identificamos problemas no escoamento das águas do rio, pois algumas canaletas estão obstruídas. Não adianta reclamar com a Prefeitura, porque eles não resolvem. Quero entrar em contato com o RJTV, para ver se, assim, ela se sentirá pressionada para retomar a obra”, disse Kátia, a síndica do condomínio.

As obras precisam ser retomadas para evitar mais enchentes e possíveis tragédias, como ocorreram no ano de 1996 na região.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png