• Jornal Abaixo Assinado

O COMPLEXO LAGUNAR DE JACAREPAGUÁ E BARRA DA TIJUCA: DA IRRESPONSABILIDADE DE CONDOMÍNIOS DE LUXO E

A Polícia Militar e o Instituto Estadual do Ambiente autuaram condomínios, estabelecimentos comerciais e um hospital por descarte irregular de esgoto, nas lagoas da Barra da Tijuca, durante uma operação realizada, no dia 5 de novembro. Essa é mais uma das diversas constatações de grandes empreendimentos imobiliários e comerciais negligenciando na prática o que eles mais gostam de propagandear em anúncios na internet, em outdoors, TV, rádio e jornal: a proteção ambiental.

A proteção ambiental é um assunto fundamental para a manutenção da vida no planeta Terra. No entanto, no modo de produção capitalista, o discurso ambientalista “sustentável” torna-se lucrativo, e é recorrentemente utilizado pelo mercado rentável da especulação imobiliária como pretexto para remoções de comunidades pobres assentadas há décadas em áreas que hoje apresentam forte elitização, que acabam por contrastar estética e socialmente com, no caso, o entorno rico e ostensivo dos condomínios e shoppings centers das áreas de expansão da Barra da Tijuca. 

Uma das comunidades que sofreram com a pressão da Prefeitura — comandada pelo então Prefeito Eduardo Paes —, associada aos interesses do mercado imobiliário, foi a Vila Autódromo, cujos moradores foram humilhados, agredidos e boa parte removida de suas casas por, dentre outras justificativas, proteção ambiental. Quem conhece sabe que há até hoje muito engajamento por parte dos moradores da Vila Autódromo para a produção de pomares e hortas residenciais e comunitárias, além do projeto, em conjunto com a Fiocruz, Mata Atlântica para a confecção de fossas verdes — uma alternativa ecológica para o destino de resíduos. 

Seguem, então, três questões que parecem ser importantes na hora de se pensar em quem votar nas eleições que ocorrem no próximo dia 15. 

  1. Quantas comunidades mais da Baixada de Jacarepaguá e da Barra da Tijuca terão que sofrer consequências semelhantes às da Vila Autódromo em nome da especulação imobiliária, alimentadora de um racismo ambiental fantasiado de ações pela proteção ambiental? 

  2. Sua atuação/governo baterá de frente com os abusos do mercado imobiliário? Sua atuação/governo fará um verdadeiro esforço em construir um projeto em conjunto com o governo do estado que tenha como objetivo universalizar o acesso ao saneamento básico na cidade? 

  3. O seu plano de governo/atuação possui um projeto que visa à recuperação ambiental dos Complexos Lagunares de Jacarepaguá e Barra?

É preciso que todos fiquem atentos.

Escrito por Marcus Aguiar

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png