• Jornal Abaixo Assinado

NO BRASIL AINDA TEM 1 CASO DE ESTUPRO A CADA 11 MINUTOS


images44

Absurdo completo essa constatação: estupro no Brasil ainda tem 1 caso a cada 11 minutos

“A não-violência absoluta é a ausência absoluta de danos provocados a todo o ser vivo. A não-violência, na sua forma activa, é uma boa disposição para tudo o que vive. É o amor na sua perfeição”   (Mahatma Gandhi)

*Por Almir Paulo

Os dados da violência contra a mulher brasileira são assustadores. Mais obscenos são os números de casos de estupros. No Brasil ainda tem 1 caso a cada 11 minutos. É incrível e cruel. Uma mulher é estuprada a cada 11 minutos no Brasil. O dado da frequência de ataques sexuais ganhou destaque após a repercussão de estupros coletivos cometidos no Rio e no Piauí, em maio, e estampou cartazes em atos realizados em diversos Estados.                                               Casos de estupro (incluindo homens e mulheres) foram registrados pela polícia em todo país, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública dos seguintes anos:

  1. 2012 – 50.224 casos de estupro

  2. 2013 – 50.320 casos de estupro

  3. 2014 – 47.646 casos de estupro

Esses números, no entanto, é reconhecidamente subnotificados e, segundo especialistas, pode ser até dez vezes maior. Estima-se que mais de meio milhão de mulheres, por ano, tenham sofrido algum tipo de violência sexual. A proporção, então, seria de quase um abuso por minuto.                                                                                      Acredita-se que possam ter ocorrido entre 136 mil e 476 mil casos de estupro no Brasil no ano passado. A projeção mais ‘otimista’ está baseada em estudos internacionais, como o ‘National Crime Victimization Survey’, que aponta que apenas 35% das vítimas desse tipo de crime prestam queixa. Já a previsão mais ‘pessimista’ se apoia no estudo ‘Estupro no Brasil: uma radiografia segundo os dados da Saúde’, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que aponta que apenas 10% dos casos chegam ao conhecimento da polícia.                                                           Precisamos intensificar essa luta, que é antiga, e conta com a força de inúmeras mulheres que nos vários momentos da história da humanidade resistiram ao machismo, à violência e à discriminação. Basta! Cadeia para os agressores de Jacarepaguá!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png