• Jornal Abaixo Assinado

LANCHE DE ‘FAST-FOOD’ COM UM BRINDE – E NÃO ERA LANCHINHO INFANTIL


O calor me deixa sem fome, mas o “fresquinho” do ar-condicionado me abre o apetite. Assim, decidi ir a uma cafeteria de uma grande rede de fast-food que fica em um shopping na Barra da Tijuca.

Para minha surpresa, quando peguei o lanche (chocolate com croissant – da minha dieta reforçada de férias), vi essa mensagem na foto do guardanapo. Aummmm! Que fofo!

Admito que me admirei. Afinal, redes de fast-foods têm um histórico de tanta padronização, que sempre me pareceu distante a possibilidade de humanização da entrega. Que bom que eu estava errada! 

Que bom também que, num momento em que o café estava tranquilo (com poucos clientes), a empresa tenha aberto espaço para que colaboradores como a Brena pudessem dar seu toque pessoal ao atendimento.

É certo que, independente do lado do balcão em que estejamos, a gentileza é um prato apreciado por todos nós, e devemos retribuir imediatamente (antes que esfrie).

Eu (que já não gosto de escrever) peguei o guardanapo e retribuí na mesma hora. Acho que a Brena se surpreendeu também. Leu, agradeceu e nos despedimos. 

Quando passei novamente em frente à loja, vi a Brena com o guardanapo na mão falando com a gerente. Espero ter feito a diferença no dia dela, como ela fez no meu… Numa simples tarde quente de uma terça-feira de verão no Rio.

Escrito por Cláudia Scott

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png