• Renato Dória

LANÇAMENTO DO LIVRO CONFEDERAÇÃO NAGÔ-MACAMBA- MALUNGA DOS ABOLICIONISTAS

Atualizado: 3 de set. de 2021

O livro “A Confederação Nagô-Macamba-Malunga dos Abolicionistas” é resultado da dissertação de mestrado do autor Júlio Dória e tem como um dos méritos principais a abordagem empregada na análise do tema. De fato, é o que o leitor poderia esperar em se tratando de um assunto pesquisado e debatido desde há muito tempo pela historiografia, por pesquisadoras e pesquisadores renomados.


Neste sentido, temas de estudos como este dificilmente consegue-se realizar uma abordagem inovadora, entretanto, Júlio Dória extrapola estes limites e nos brinda com o seu texto de folego não apenas uma abordagem original, mas, principalmente, inovadora.

O que o leitor tem agora em mãos é, sobretudo, o resultado de pesquisa apresentado a partir de uma analise mergulhada em fontes históricas igualmente originais que permitem ressemantizar e renomear um dos movimentos sociais mais importantes da história afro-brasileira. A Confederação que o leitor conhecerá ao ler o livro não é a de um movimento social dirigido por intelectuais brancos de classe média, mas sim construído de baixo para cima, por negros e libertos, cativos e intelectuais negros.


A trajetória do movimento é analisada sincronicamente em articulação com as trajetórias individuais daqueles que mais contribuíram para a organização da Confederação: negros e mestiços, das mais variadas condições sociais, mas com o devido destaque à participação dos libertos no movimento.


Ao descortinar as trajetórias individuais tornam-se evidentes as iniciativas pouco conhecidas da Confederação Abolicionista, como a comprovação do estímulo ao acesso à leitura por cativos e libertos e, talvez um dos pontos mais importantes, a descoberta da existência de um abolicionismo negro e popular.


Esta nova perspectiva histórica empregada na abordagem do tema, mérito de uma pesquisa de folego, resulta em dar visibilidade aos processos populares atuantes nos momentos chaves de mudanças históricas do país em que os processos decisórios aparentam, e apenas aparentam, estar fora do alcance dos movimentos sociais e das classes populares.


É com este alcance analítico que se pode perceber com toda clareza a Confederação Nagô-Macamba-Malunga dos Abolicionistas como um movimento social de contornos populares e de alcance nacional com objetivos políticos bem delimitados, mas que não se limitavam apenas à eliminação da escravidão da sociedade e da legislação brasileira. O que temos presente é bem mais do que isso, é uma proposta de transformação social elaborada por um movimento social afro-brasileiro.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png