• Almir Paulo

HOSPITAL CARDOSO FONTES FECHA A EMERGÊNCIA

Atualizado: 14 de fev.

“De todas as formas de desigualdade,

a injustiça na saúde é a mais chocante e desumana”

(Martin Luther King)


O que estava péssimo se tornou um caos no Hospital Federal Cardoso Fontes com a decisão da Direção, no último dia 14 de janeiro, de interromper o atendimento de emergência por causa do alto número de profissionais de saúde afastados por Covid-19 ou Influenza.

A situação é grave no Cardoso Fontes. O afastamento já atinge quase metade (ou 45%) dos 2.500 servidores lotados na unidade. A dirigente regional do Sindsprev/RJ, Cristiane Gerardo, informou que 35 dos 117 profissionais que trabalham na emergência do hospital já estão afastados por testarem positivo para a Covid-19 ou Influenza.


“O quadro é muito delicado, em virtude do aumento exponencial da contaminação, e isto tem impactado fortemente os hospitais. Não temos profissionais para formar escala. Já vivíamos no nosso limite e aí, nessa nova onda pandêmica, o que acontece é o desmonte e o fechamento de serviços. Os profissionais que não estão afastados por Covid-19 estão trabalhando sobrecarregados para compensar a falta de pessoal”, salientou a sindicalista Cristiane Gerardo.


Situação precária de toda a rede federal de saúde


Segundo o Sindsprev/RJ “a rede federal de saúde do Rio agoniza. Falta de concurso público, demissão em massa de profissionais contratados, improvisação, sucateamento, interdição de centenas de leitos, negligência e absoluto descaso com a vida humana. A forma como o governo Bolsonaro vem nos últimos três anos gerindo esta rede tinha, em algum momento, que mostrar suas nefastas consequências, e elas vieram em plena curva ascendente da variante Ômicron da Covid-19: nos seis hospitais federais do estado do Rio, cerca de 2,5 mil servidores estão afastados por conta da Covid-19”.

Infelizmente, o povo fluminense está na desassistência, exatamente no período em que mais precisa de atendimento na rede pública de saúde. Enquanto isso, o Ministério da Saúde apenas assiste.

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sim. Fui assaltada dias antes do Réveillon. Lá vinha eu dirigindo o meu carro, tarde da noite, voltando de um happy hour quando fui abordada por dois rapazes em uma moto. Coincidência (ou não) eu esta

jaajbr.png