top of page
  • Jornal Abaixo Assinado

Entre Copacabana e a Avenida Paulista

Por Vereador Leonel Brizola


O Município nas mãos do PMDB passa por um processo de descaracterização. O que presenciamos é a carioquice de Eduardo Paes posta em prática. Carioquice significa a paulistização do Rio de Janeiro. É o desejo de se trocar a orla de Copacabana pela Avenida Paulista. Andando pelas ruas vemos: uma nova arquitetura que não condiz com a tradição carioca; ruas esburacadas e obras pirotécnicas como o Museu do Amanhã.

A cidade está sendo feita para o turista. É um desrespeito com o povo do Rio de Janeiro. A extinção de linhas de ônibus vem para dificultar a vida do trabalhador e forçar o uso dos BRT’s, VLT’s que servem apenas para o marketing pessoal de Eduardo Paes e de seu candidato a prefeito, Pedro Paulo. Linhas tradicionais que todo carioca conhecia já não existem mais. Trabalhadores que pegavam um ônibus apenas, agora, terão que pegar dois e até três. O prefeito não teve o bom senso e a decência de consultar a população que efetivamente usa o transporte coletivo para saber se as mudanças atenderiam ou não as necessidades do povo.

Eduardo Paes administra o Rio de Janeiro como se fosse a sala de visita da casa da Gávea, onde só entra a elite anti-povo. A transformação do Rio de Janeiro em cidade global é um laboratório para testar a política que o PMDB pretende implantar no país. O Rio de Janeiro é do povo carioca e um patrimônio do Brasil. A nossa vocação para turismo não pode desconhecer que o município deve, antes de tudo, ser um espaço tradicionalmente carioca.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentarer


bottom of page