• Jornal Abaixo Assinado

Cordel como bandeira e ferramenta



Teóloga Esther Rodrigues


*Colunista Cordelista Severino Honorato –

O Cordel busca em pessoas elementos culturais que possibilitam alcançar o sucesso numa vida equilibrada. Leia e reflita sobre “A grandeza da família”.


“Todo bem familiar Deve ser certificado Pode produzir valores Com sentido declarado Vir do melhor sentimento Tendo a paz por legado. Numa família não vale Construir desunião Não pode gerar rancores E nem viver sem razão Família é feita de amores Confiança e gratidão.”

CAMINHAR JUNTOS Recebi um precioso texto, o qual reproduzo na íntegra, da teóloga Esther Rodrigues, carioca dedicada aos princípios da fé, desde a mais tenra idade.

“Este é o anseio de milhares de pessoas, quiçá da humanidade, ter alguém para caminhar junto. Caminhadas, exercícios, dietas, passeios, profissões, relacionamentos amorosos fracassam já na embrionária ideia no nascer do sonho por não ter alguém para se caminhar junto. O encontro entre dois mundos distintos, naturalmente, gera tensão. As tensões devem ser encaradas, pois se a elaborarmos adequadamente, podemos enriquecer ou empobrecer o relacionamento. As relações se consolidam a partir de como se estrutura diferenças e semelhanças. O clima psicológico das relações é resultado da articulação dos dois universos. O desafio é como viabilizar uma relação sadia? Relacionamentos onde se apresenta autoritarismo, manipulação, opressão, desrespeitos, são relacionamentos onde a luta pelo poder é mais forte do que valorização do outro. Assim o caminho para se caminhar juntos é não negar as diferenças e não manipular, mas escolher um jeito de construir uma forma onde há destruição de mitos de uma relação ideal. Onde se busque os ajustes possíveis e naturais. Entender que criar bons relacionamentos é um processo contínuo, os caminhos são: sair do individualismo, buscar as coisas comuns a ambos, entender que há riscos permanentes, então, tem que haver disposição para construir, arriscar-se, fazer, refazer, buscar a capacidade para lidar com os conflitos (para que se obtenha relações duradouras), paciência amadurecida, pois o imediatismo destrói estas possibilidades e flexibilidade. Logo caminhar juntos requer disposição, vontade e entrega do propósito de construir pontes mútuas .”





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png