• Jornal Abaixo Assinado

Colunista do Jornal Abaixo-Assinado defende tese na UFRJ

O colunista Valdiney Lobo defendeu, no último dia 11/04, sua tese de doutorado intitulada “Educação de Reexistência no ensino de língua espanhola: problematizando discursos racistas e xenófobos na produção de tiras em quadrinhos e de uma unidade temática”, no programa Interdisciplinar de Pós-graduação em Linguística Aplicada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PIPGLA-UFRJ). Na sua pesquisa, o autor produziu, ao longo de quatro anos, tiras em quadrinhos antirracistas e antixenófobas, a fim de contribuir para dar visibilidade as epistemologias dissidentes e as vozes marginalizadas de pessoas negras e imigrantes bolivianos no Brasil.

Nas tiras há dois personagens principais que se posicionam criticamente: Fulano e La boliviana. Ele é um menino negro, aluno de uma escola pública e foi criado a partir de diversos casos de racismo que os alunos do autor, que também é professor de língua espanhola da rede pública, relatavam durante as aulas. Ela é uma filha de imigrantes bolivianos que moram no Brasil e foi criada a partir de episódios de xenofobia vivenciados por bolivianos e que foram relatados na imprensa. As duas personagens visam a construir posicionamentos de resistência ao racismo à xenofobia

Para Valdiney, a divulgação da Turma do Fulano no jornal Abaixo-Assinado de Jacarepaguá é fundamental por duas razões: promover a circulação das tiras entre mais leitores e sinalizar para se repensar que discursos racistas e xenófobos são construídos socialmente e hierarquizam as relações sociais. Por fim, o autor espera que a tese possa contribuir para que as pessoas observem que o racismo e a xenofobia são produzidos em diversos espaços de sociabilidade latino-americanos: shoppings, praias, ônibus, escolas etc.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png