• Letícia Ribeiro Leite

ALIMENTAÇÃO E PRÁTICA DE ATIVIDADES FÍSICAS NA PANDEMIA

Atualizado: 1 de jul. de 2021

Desde o início da pandemia, ficou evidente que ocorreu uma alteração do dia a dia das pessoas e o estilo de vida foi se modificando devido a proliferação do vírus.


Essas mudanças impactaram também na alimentação e na prática de atividades físicas, pois o isolamento social contribuiu com um aumento de sintomas de ansiedade e depressão, que podem induzir a pessoa a apresentar fome emocional ou comer de forma compulsiva e assim ter mais chances de desenvolver quadros de sobrepeso e obesidade. Esse isolamento social também dificultou a prática de atividades físicas, devido parques e academias se encontrarem fechados ou atuando com capacidade reduzida.


Em pesquisas realizadas com brasileiros, foi possível observar que ocorreu uma diminuição da prática de atividades físicas e um aumento do sedentarismo, sendo importante ressaltar que esse comportamento sedentário possui efeitos negativos para a saúde, prejudicando o funcionamento do sistema cardiovascular por exemplo.


Outra mudança foi aumento da compra e do consumo de produtos ultraprocessados e altamente calóricos. Esse fator também é prejudicial a saúde, pois se o indivíduo deixa de consumir alimentos in natura, ele também deixa de ingerir vitaminas e minerais muito importantes para o funcionamento do seu organismo.


Diante das informações apresentadas, pode-se observar que há uma necessidade de buscar alternativas que possibilitem praticar atividades físicas em casa. E também buscar adquirir alimentos como frutas, verduras e legumes ao fazer as suas compras, pois essa opção irá contribuir com a ingestão de componentes importantes para favorecer o bom funcionamento do seu organismo.


24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png