top of page
  • Jornal Abaixo Assinado

A história dos rios de Jacarepaguá

Rio Grande


YAKARÉ UPÁ GUÁ – Professor Val Costa

Os nossos rios também têm histórias

A Bacia Hidrográfica da Baixada de Jacarepaguá é uma planície litorânea localizada na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Com cerca de 300 km², ela abrange as Regiões Administrativas de Jacarepaguá, Barra da Tijuca e Cidade de Deus. Essa bacia é formada pelos rios que descem das vertentes dos Maciços da Tijuca e da Pedra Branca, além das lagoas da Tijuca, Camorim, Jacarepaguá, Marapendi e Lagoinha. A drenagem tem como destino inicial esse complexo lagunar e, posteriormente, o Oceano Atlântico. Da área total da bacia, 176 km² são terras drenadas pelos rios.

Os divisores de águas da bacia são constituídos pelas cristas da Pedra da Gávea, Mesa do Imperador, Maciço da Tijuca, Serra do Engenho Velho e Morros do Catonho, do Mato Alto, São José Operário e Covanca, prosseguindo pelo Maciço da Pedra Branca.

Esses rios e lagoas tiveram uma grande importância econômica para a região. Enquanto os  cursos d’água eram usados para escoar uma parte da produção local de açúcar e anil durante o período colonial; as lagoas abrigaram a Colônia de Pescadores Z 14, na primeira metade do século XX.

Rio Sangrador


O Rio Grande é um dos principais corpos hídricos da Bacia Hidrográfica da Baixada de Jacarepaguá. Tem sua nascente no Parque Estadual da Pedra Branca, em uma altitude de 340 metros. Corre no sentido oeste-leste por 7 km e depois direciona-se para o sul, por mais 8 km, até desembocar na Lagoa do Camorim.

Outro importante curso d’água da região é o rio Anil, que, após atravessar a Praça Professora Camisão, recebe o nome de Rio Sangrador. Ele possui 9 km de extensão e também deságua na Lagoa do Camorim. Até o início do século XX, esse rio chamava-se Porta d’Água, pois possuía diques e comportas ao longo do seu trajeto.

Rio Anil


Os rios que atravessam a Baixada de Jacarepaguá sofreram várias intervenções humanas nos últimos 40 anos. O assoreamento acelerado, o lançamento de esgoto industrial e doméstico, a urbanização descontrolada e a retificação dos cursos hídricos interferiram diretamente na dinâmica da bacia hidrográfica supracitada, causando uma série de problemas socioambientais nessa área.

311 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page