• Jornal Abaixo Assinado

A DIFERENÇA DO “MAS E DO “MAIS”

Olá, meus queridos leitores, como estão? Espero que muito bem! Nesta edição falarei sobre aspectos ortográficos fundamentais para uma escrita sem equívocos. 

A diferença do “MAS” e do “MAIS” é um ponto no qual a galera sente dúvida ao redigir. Por essa razão, explicarei de uma forma simples como funciona o uso de cada um. Anotem aí!

O “MAS” (sem o “i”) é conjunção adversativa, ou seja, serve para ligar orações com ideias opostas. “Estudamos bastante, mas ainda temos dúvidas.” Lembrem-se de que a vírgula antes dessa conjunção é obrigatória. Já o “MAIS”, é advérbio (“AD” – junto / “VÉRBIO” – verbo = junto do verbo) de intensidade e modifica o sentido do verbo, do adjetivo e do próprio advérbio. “Somos mais felizes » (adjetivo) quando estamos juntos.”

Outra dúvida recorrente é a divergência entre demais (junto) e de mais (separado). Se liga na forma de um e de outro: demais é advérbio de intensidade e exprime excesso. “Estudo demais para as provas.” (modificou o sentido do verbo “estudar”). Demais também atua como pronome indefinido. “Os alunos que acabaram a prova devem sair. Os demais podem sair. De mais é uma locução adjetiva que indica quantidade e deve estar ao lado de um substantivo. “Dei aulas » (substantivo) de mais esses dias.” É possível substituí-lo por “de menos”.

Espero que vocês gostem das dicas! 

Até a próxima edição!

Escrito por Juliana Bernardo

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png