• Marianna Vitagliano

PEÇA

Atualizado: 18 de Jul de 2021

Eu te procurei nos noticiários, crente que encontraria todas as suas infrações.  Tentei até me anunciar como: “A menina que não sabia contar” Para ver se esse teu português cheio de segurança me permitia ao menos aprender como gramaticalmente me formar. 


Lembrei-me de como para ti, os meus olhos grandes impunham sempre a necessidade de avisar, que na verdade, o título “ A menina que não é tão fácil de lidar” era mais adequado para o tema de teu roteiro. 


Bem-vindos ao espetáculo! 

Tua mente é o desvio necessário para qualquer instante que queira comprar.

Os olhos pidões, a boca marcada e o coração disposto, por mais que verdadeiros, enganam, e eu acabei por me enganar de mim, também. 

Na peça que há feito: 

O algoz, representava as minhas variâncias de humor, diferentes a cada decapitada. 

O psicólogo, minha instabilidade. 

O espelho, o meu temor. 

E como todo bom mar, o meu choro.

Encontro do Rio Amazonas com o Atlântico, espetacular. 

Aplausos. 

“Eu não sou tão fácil de lidar”

Em cartaz. 

É ruim procurar um infrator, quando na verdade o único que há. 

É 

ti.

1 visualização0 comentário
jaajbr.png