• Jornal Abaixo Assinado

3CJ – A Confraria dos Cervejeiros Caseiros de Jacarepaguá

*Por Miguel Pinho

Com o verão batendo na porta, milhões de brasileiros vão tapear o calor se refrescando com uma cerveja bem gelada. Essa combinação de malte, lúpulo e água descoberta por monges alemães a cada dia ganha variações mais complexas e as chamadas “cervejas especiais” caíram no gosto do povo.

A ideia de fazer a própria cerveja, é cada vez mais popular e tem mais adeptos entre os apreciadores da bebida. Os cervejeiros artesanais se reúnem em confrarias para dividir experiências, métodos e receitas e avaliar as cervejas dos confrades. Em Jacarepaguá também temos uma confraria e fui acompanhar a sua reunião de novembro.

A Confraria dos Cervejeiros Caseiros de Jacarepaguá (3CJ) reúne-se toda última terça-feira do mês às 20:00 no Botequim Cervejando*. A escolha do local não é por acaso, além de ser um point de cervejas especiais em Jacarepaguá, Estephan, um dos fundadores, também é dono do estabelecimento. Conta que quando reabriu o Cervejando em dezembro de 2015, e decidiu mandar e-mails pros seus contatos cervejeiros para reunir os produtores caseiros de Jacarepaguá. Luis Felipe, que hoje é o atual presidente da confraria, respondeu logo o chamado e iniciou-se o processo de criação da 3CJ. Em março de 2016 realizou-se o 1º encontro de cervejeiros de Jacarepaguá.


Gustavo Luongo, conhecido como Guga, já fazia cerveja há mais de 6 anos e não conhecia ninguém da região que fizesse antes de se juntar a confraria. Atualmente é um dos membros mais ativos e guarda geladeira da 3CJ, a famosa Nárnia, onde sempre se armazenam os frutos da alquimia coletiva, as chamadas brassagens. Essas cervejas coletivas feitas pela confraria já renderam 2 prêmios em 2017, um 3º lugar no Estilo Livre do festival de confrarias do Rio e um 1º lugar no estilo Ales escuras.

Mas nem só de cervejeiros experientes é feita a 3CJ, conversei com o Antônio Nunes e o Gregory que são novos na confraria e no ofício cervejeiro. Antônio participou de uma brassagem em fevereiro deste ano e agora tenta fazer pelo menos 1 vez por mês sua própria cerveja. Gregory sempre gostou de cozinhar alta gastronomia e seu paladar treinado de sommelier o estimularou a buscar a produção de cerveja em casa. Após estudar todo processo de fabricação pelo Youtube, foi comprando os equipamentos aos pouquinhos. Agora sua primeira produção está em fase final e deve ficar pronta para o consumo até o natal. Antônio vê como muito importante essa troca com outros cervejeiros para poder corrigir erros e aperfeiçoar o processo de fabricação e receitas.

Por fim, se você já faz ou tem vontade de fazer sua própria cerveja, pode aparecer nos encontros da Confraria dos Cervejeiros Caseiros de Jacarepaguá sem medo de errar. O clima da reunião é excelente, o copo fica sempre cheio e vai poder trocar experiências com quem entende bastante de cerveja. Você vai sair de lá – além de trocando a pernas – com vontade de fazer cerveja em casa nem que seja para participar da confraria.

*Cervejando fica na R. Cmte. Rubens Silva, 292 – Freguesia

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png