• Jornal Abaixo Assinado

É bom fazer o bem

Aldeia Feliz sempre ajudando o povo oprimido


Coluna Eterna Aprendiz

*Cláudia Scott

O ditado diz que “devemos fazer o bem sem olhar a quem” e, embora a mídia tenha por hábito mostrar as inúmeras tragédias desse mundo, precisamos treinar o nosso olhar para que possamos enxergar (e praticar) o bem em todo lugar. Aqui em Jacarepaguá, há várias ações sociais que buscam simplesmente ajudar o próximo. A ONG Aldeias Infantis SOS é uma delas.

Atualmente, a unidade da Estrada da Boiúna já atende a crianças e adolescentes e, no último dia 15 de junho, fez uma grande Ação Social aberta a toda a comunidade. Nesse dia, foi possível cortar cabelos, confeccionar currículos, fazer um exame de vista gratuito entre outras atividades. Todas apoiadas por uma equipe de voluntários.

De acordo com a Consultoria Catho, “não é de hoje que as empresas valorizam os candidatos que possuem ações sociais em seu histórico, pois além dos méritos do trabalho em si, as pessoas que se interessam por tais atividades normalmente apresentam algumas qualidades, como a facilidade de relacionamento.”

Talvez, saber disso fará com que você se motive a começar a ajudar aquele projeto para o qual nunca teve tempo. Afinal, ainda que, inicialmente, pense somente em agregar valor ao seu currículo, é quase certo que, uma vez que você comece a ajudar, irá se envolver.

E tem mais! De acordo com matéria publicada na revista Galileu, estudos científicos comprovam que fazer o bem faz bem a saúde, já que “fornecer apoio social a pessoas em necessidade ativa regiões do cérebro ligadas ao cuidado parental — o que está associado a efeitos positivos para a saúde.”

Na Ação realizada pela ONG Aldeias Infantis SOS, um total de 51 voluntários doaram seu tempo em um sábado de sol, para ajudar, transformar e impactar a vida de, aproximadamente, 400 pessoas.

Priscila Pereira, uma das voluntárias da ONG, ressalta o quanto é necessário ajudarmos, inclusive promovendo as ações: “Eu acho que é importante, para Jacarepaguá inclusive, essa divulgação (no jornal) e essa articulação (social). Tudo é válido. Gratidão!”

Fazer o bem só traz consequências positivas para a sua carreira, para a sua saúde e para a sua vida. Assim, que tal                  “arregaçar as mangas” e perguntar como você pode ajudar naquele projeto social?

Afinal, toda ajuda é bem-vinda, inclusive a sua.

*Colunista do JAAJ

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
jaajbr.png